quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

"Você já lambeu uma cosplayer?" [Vídeo de Marcelo Pudell]

Olha, eu tenho uma regra de não postar no blog a opinião de outra pessoa e simplesmente dizer "eu concordo com *o nome de alguém aqui*! vê aí" porque né... Não é legal. MAS, decidi abrir uma exceção para mostrar a vocês a opinião do youtuber Marcelo Pudell porque minha concordância com ele é MAIS DE 8.000!
Inclusive, vou aproveitar e recomendá-lo... Ele tem um conteúdo bem interessante e é um youtuber novo até, então dá uma assistida e decida se ele merece sua inscrição ou não. Mas é bem provável que sim. (:

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Para desenvolvedores: Diversificação na Criação de Personagens (palestra de Glauber Kotaki)

Glauber Kotaki (artista de 2D), que trabalhou no desenvolvimento dos personagens em Rogue Legacy, fala sobre a diversificação na criação de personagens para jogos digitais nesta palestra para alunos da Alpha Channel.
Ele aponta o que muitos desenvolvedores fazem de errado na hora de pensar em um personagem para seus jogos e como isso influência na nossa sociedade (até porque, jogos digitais são uma forma de arte que fazem parte da cultura pop como qualquer outra). Ou seja: uma palestra importantíssima para desenvolvedores e interessantíssima para quem pensa no assunto preconceito.



Um adendo:
Se você achar a palestra um pouco devagar, ou não muito objetiva em certos momentos como eu achei... Cara, dá um desconto pra ele, ele é um artista gráfico, não um palestrante. Então veja tudinho para entender onde ele quer chegar com esse assunto (que é muito importante).


Um recadinho do redator:
Eu estava sem internet desde que me mudei a, mais ou menos, um mês. Mas agora meu blog está de volta. Devo ter perdido muitas chances de comentar sobre algo que aconteceu, mas, já era. Irei esperar novos assuntos surgirem, não farei postagens sobre coisas que já passaram.
Até mais e um beijo no olho! :*

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Novo gameplay-trailer de The Last Guardian [Conferência da Sony - E3 2015]



É meus amigos, a Sony surpreendeu a todos mostrando mais um gameplay-trailer de The Last Guardian mais conhecido como o jogo tão aguardado quanto Half-Life 3.
Eu realmente fui surpreendido como todos quando começaram a conferência logo de cara com um gameplay-trailer de The Last Guardian. Foi simplesmente surreal.

Se você conhece The Ico e Shadow of The Colossus, sabe o que esperar de The Last Guardian. Um jogo com uma história muito bem feita mas também muito misteriosa.
Acredito que a gameplay será uma mistura dos quebra-cabeças de The Ico e da intensa ação de Shadow of The Colossus. Ou seja, no ponto jogabilidade e diversão, será muito bem feito e divertido.
Confira mais sobre no vídeo abaixo.



Sony, estou desconfiado...
Como você deve ter visto no final do vídeo, o jogo foi prometido para 2016. Mas será que dessa vez dá para levar a Sony mais a sério?

Fumito Ueda, o criador de The Ico e Shadow of The Colossus e fundador da Team Ico.

Como todos que estão acompanhando esta longa história do - talvez, jogo mais aguardado do PlayStation 3 - The Last Guardian, sabemos que a Sony nunca gostou de falar muito sobre o projeto após a demissão de Fumito Ueda da Sony que, de acordo com ele, foi de própria escolha para dar continuidade a seus projetos de jogos 2D e até mesmo jogos de FPS.
"Teoria... Talvez ele tenha decidido tamanha burrice por ser simplesmente ÓTIMO no que faz, assim, quando cria obras de arte, o hype é grande, os fãs ficam loucos e pressão pra cima dele aumenta. Ou seja: o efeito Notch (criador de Minecraft)."
Muitos atrasos e adiamentos por conta desse terremoto no estúdio de Team Ico, mas pelo menos Fumito Ueda confirma que apenas será demitido oficialmente após o término de The Last Guardian por motivos de contrato. E a prova disso, é este vídeo passado na Conferência da Sony nesta E3 2015.

Maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaas, calma lá... Estou dizendo tudo isso por um simples motivo (agora sim você vai entender o subtítulo): EU ESTOU MUITO DESCONFIADO COM ESSE "2016".

Olhem de novo o vídeo... O que tem de estranho nele? Hm? Viu? Isso mesmo... Gráficos de PS3!
Os gráficos não melhoraram quase nada em comparação a última aparição de The Last Guardian ao público... As animações continuam não tão fluidas (com exceção do cachorro/pássaro que, na minha opinião, está incrível) como um jogo de PS2 e com gráficos ao nível PS3 mais ou menos no começo de sua geração. Ou seja: TALVEZ eles tenham terminado o principal do projeto, mas, será que até o ano que vem eles irão conseguir melhorar os gráficos e animações do game para ficar ao nível The Last of Us? Acho meio difícil... Talvez eu esteja sendo negativo mais... Talvez não...


Eu não tenho dúvidas de que será um ótimo game, mas se não tiver gráficos melhorados, não chegará ao nível de The Last of Us. Assim, sendo uma pequena decepção para os fãs. Mas se esse for o gráfico final, espero que rode a 60FPS pelo menos!

Bom... Essa foi minha opinião... Tá maravilhoso, a esperança surge novamente e agora só me resta aguardar 2016 (apesar deu não acreditar muito nessa "data").

Um beijo no olho e até mais! :*

terça-feira, 9 de junho de 2015

Hatred: Exatamente o que eu imaginava... Óh... Uma bosta!

Lembram o que eu disse no meu primeiro post sobre Hatred? Pois é... Um jogo sem conteúdo e sem objetivo. Vejam:

Análise do Baixaki Jogos.

Análise do tio Zangado.

Ok, ok... Até que são bons gráficos. O que impressiona mesmo é a destruição e tals.
O que importa é: O jogo até que não está se saindo mal na Steam. Os que compraram estão satisfeitos, afinal, apesar de ser um jogo sem conteúdo - Como eu já havia dito antes - é um jogo que, na visão de alguns analistas da Steam, é para "tirar o stress" (de uma forma bem doentia, mas tudo bem).

Assim óh... Joga quem quer, sabe? Mas, caramba, vamos parar para pensar um pouco... Por que desperdiçar R$36 em um jogo de matança "para tirar o stress" se você pode gastar um pouco mais (ou não se você for no Pirate Bay) num jogo bem melhor e cheio de conteúdo como Grand Theft Auto Alguma Coisa ou Postal II? Só para dar dinheiro pra uns desenvolvedores querendo criar polêmica? Só para um joguinho porcaria e em preto e branco aparecer na Record assustando seus pais e assim eles o proibindo de jogar jogos violentos?
Melhor não né...

Um beijo no olho de todos e até a próxima! :*

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Pré-venda de Elder Scrolls Online ABUSA do hype dos fãs da série Elder Scrolls

OK, ANTES DE LER MINHA OPINIÃO SOBRE ISSO, LEIA ESTA MATÉRIA DO BAIXAKI JOGOS! ~tô com preguiça de explicar o que é antes, mais fácil você mesmo ler~


Pois é... Mais uma empresa abusando dos seus fãs!
Fala sério... Imagine só... Você compra o game depois do lançamento (ou seja, já não tem mais pré-compra), aí você conecta num servidor e tem lá uns caras jogando e eles tem umas skins bem maneiras, aí você pensa:

"Uau! Que skins legais... Vou perguntar pra eles como libera! *-*"

Você faz a pergunta e lhe dão a seguinte resposta:
"Pôxa, cara... Infelizmente você provavelmente nunca terá estas skins, elas fazem parte do Explorer’s Pack que você conseguia apenas na pré-venda do jogo..."

AGORA IMAGINE SUA CARA DE BUNDA POR TER PAGO CARO POR UM JOGO (ou não) E NÃO TEM A P*RR@ DUMA SKIN DA HORA!
Frustrante não é mesmo? Mas ok... Você respira, agradece a atenção dos outros players e continua jogando.

Mas aí vem uma nova surpresa (e essa é das grandes): Os outros players começam usar habilidades super legais nunca vistas antes e você começa a ficar na desvantagem... E você diz:
"Caramba, você acabou comigo com essa sua magia fóckin da hora, parabéns. Mas ei... Eu não liberei isso ainda... Como faz? Você deve manjar muito do game. Me ensina a liberar isso?"

E então... Vem a flecha no joelho:
"Haha, obrigado mas eu não fiz nada pra liberar essas habilidades e bônus, isso faz parte da pré-venda também."

E ENTÃO VOCÊ SE DESCONECTA E VAI JOGAR ANGRY BIRDS.


Entenderam o que eu quero dizer? Por mais que estes "conteúdos extras" (que todo mundo sabe que são coisas que já tem no game mas vendem separado na maior cara de pau) são ruins... Não é a mesma coisa que você jogar um jogo online gratuito e ter um cara na sua sala full cash... A SENSAÇÃO É PIOR AINDA, porque você PAGOU pelo jogo e OBVIAMENTE você queria TODO O CONTEÚDO já liberado desde o começo. Não parece nada demais na hora, mas depois você percebe o quão FRUSTRANTE é isso!
Essas empresas mercenárias comandadas por engravatados com crise de meia idade estão cuspindo na sua cara! Eles não querem saber se você ficará frustrado com o jogo que os desenvolvedores fizeram com tanto carinho pros fãs, eles querem DINHEIRO e usam o seu hype para vender um jogo mais caro em pré-venda sem ao menos você saber como o jogo é!

Não estou dizendo que não deveria ter pré-venda, só acho que poderia ser feito de uma forma (pelo menos) menos frustrante... Por exemplo: Você compra o jogo e já libera uma skin (que não há nada de vantajosa em relação as anteriores) que você conseguiria só no level 5 ~por exemplo~. Entendem?

Enfim... Isso é TRISTE!
NÃO comprem na pré-venda e nem season pass!
NÃO aceitem essas malditas práticas abusivas das distribuidoras!

Bom, espero que tenham anotado o recado.
Um beijo no olho e até a próxima. :*

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Rockstar San Diego abre vagas de emprego para possível novo jogo. O QUE SERÁ?



A Rockstar San Diego, que trabalhou em grandes franquias como Red Dead Redemption e Midnight Club, abriu algumas vagas bem interessantes que falam de um novo jogo da desenvolvedora e de mundo aberto. Muitos estão especulando uma continuação de Red Dead Redemption ou um Red Dead Alguma Coisa.
Realmente não parece se tratar de um Midnight Club, por exemplo, porque uma das vagas cita o conhecimento de mecânicas de luta corporal e com armas, o que não tem nada à ver com um jogo de corrida como Midnight Club que você nem se quer pode atropelar pedestres, não é mesmo?




Apesar de haver grandes chances de ser uma continuação de Red Dead Redemption, vamos lembrar que em uma das vagas cita "grande densidade de população em mundo aberto" o que não condiz muito com o tema faroeste.
Enfim... Tem até gente achando que é pra fazer a continuação de Grand Theft Auto mas eu definitivamente não creio nisso, penso que se tirar GTA das mãos da Rockstar North, o mundo EXPLODE!
O máximo que pode acontecer, na minha opinião, é que eles façam a expansão do modo história de GTA V... Por que não, né?
Mas se for uma continuação ou um simples reboot da saga "Red Dead" penso que será ótimo. Óbvio. Estamos falando de Rockstar Games.


BULLY II ou simplesmente uma nova franquia
 
Fan art MUITO da hora de Wesley Arthur do jogo Bully
Bully foi desenvolvido pela Rockstar Vancouver que mais tarde se uniu com a Rockstar Toronto (desenvolvedora de The Warrios). Mas o que me faz acreditar que a Rockstar San Diego que não tem nada a ver com as produtoras de Bully e The Warrios faria um Bully II ou até mesmo um reboot do jogo?
Sinceramente? Não muita coisa a não ser o fato de ser um mundo aberto de grande densidade de população com armas e um simples "e por que não?".

Maaaas o que eu tenho quase certeza, é que será uma nova franquia da Rockstar Games e ponto final. Veremos né. Quem sabe a produtora mais hipster de todos os tempos num resolve ir pra E3 deste ano, não é mesmo? Seria um tanto quanto épico.


Enfim...
Este foi o post de hoje. Bem simples. Não muito interessante. Mas eu precisava escrever sobre alguma coisa e ultimamente não tem dado o que falar no mundo dos games.
Mas acredito que este pode render algumas discussões e especulações dos ~por enquanto~ pouquíssimos leitores deste humilde blog.
Ah... Por falar em leitores... Você está gostando do blog? Acha que merecia mais de 10 visualizações por dia? Divulgue! Mostre as seus amigos gamers, compartilhe o link do blog nas suas redes sociais (em público, de preferência) que isso ajuda muito o crescimento.
Curta a fan page do blog e não perca nenhum post novo ou siga o blog através do E-Mail ou feed, você quem sabe.


Um beijo no olho de todos e até a próxima! :*

segunda-feira, 11 de maio de 2015

E-Games: O novo programa para gamers da Rede TV

  E aê! Vocês viram o novo programa da Rede TV nesse sábado? Se sim, ótimo, se não, veja a baixo antes de ler minha crítica ao programa.


  Uau! Bem melhor que o da Globo! Sério! #XoraGlobo
~por falar nisso... Ainda passa aquele troço?~

  Não... Sério, antes de falar do E-Games: que programa ruim aquele da Globo né? Tinha 30 SEGUNDOS de duração e ainda passava de madrugada! Eu sentia pena do Gustavo Petró, ainda bem que ele foi pra IGN Brasil. Bem melhor lá!

~Tá, tá, vamos ao assunto principal... xD~

O Programa:

A ""musa dos games""
  Apresentado pela Cláudia Carla, (atriz e jornalista) o programa foca nos E-Sports, tanto é, que o próprio nome do programa parece uma referência ao mesmo. A apresentadora não aparenta ser uma "musa dos games" como estão dizendo por aí, mas parece que ela entende um pouco do assunto, tanto é que não é a primeira vez que ela trabalha com alguma coisa relacionada a jogos, então, por mais que eu tenha achado um pouquinho fraca de início, ela mandou bem até.
  Mas, coitada, ela tava ao vivo também né, em pé o tempo todo e tendo que cuidar o tempo e ler o roteiro ali numa tela ~que não aparece pras câmeras, claro~ e tudo mais... Ou seja, ela tem que melhorar? Sim! Mas a direção do programa então... Muito! Eles num ajudaram também né.


Apresentador do quadro de E-Sports
  Tem um quadro que é apresentado por um tal de Felipe Della Corte que aparenta entender do assunto mesmo, viu. Neste primeiro programa ele apenas explicou o que era o E-Sports e destacou o crescimento do mesmo no Brasil (muito bem, cara. É isso aí) e qual o papel dele no seu quadro: Dar um resumo semanal sobre o mundo do E-Sports. Ok, gostei. Acho que vai ser bom.


Apresentador do quadro de dicas
  Já o tal de Julien De Lucca, apresentará um quadro onde ele dá "dicas para ir bem nos games da atualidade". Esse eu já não gostei (não do cara, do quadro dele), sério, pra que um quadro de dicas? Gamer que é gamer, quando precisa ir bem num jogo ele TREINA. E quando precisa de dicas, vai na internet e pesquisa a tal da dica. Achei um quadro sem graça e TOTALMENTE desnecessário. Acho que podia ser trocado por um quadro de curiosidades ou compilados de melhores momentos dos games ou algo assim ao bom estilo Marcos Mion no Descarga MTV. Que tal?


O cara que faz a música de fundo do programa, DJ Katatau
  Tem um DJ ali que bota a música de fundo, ou finge, num sei. Teve até uma hora lá que focaram nele durante uns 10 segundos tocando "Turn Down For What?" fingindo que tá fazendo uns remix muito loucos e tal mas na verdade apenas botando um nhéc nhéc "DJ Katatau" nhéc nhéc (ou alguma porcaria assim). Até num vou dizer que é ruim esse "elemento" no programa, mas, achei desnecessário.


Jogadores profissionais a esquerda e comentaristas a direita
  Havia dois times profissionais usando o local do programa como arena e competindo ao vivo com narradores e tudo. Também é transmitido ao vivo pelo portal da Rede TV. Mas, sinceramente, acho que só fizeram isso porque num teria campeonato pra eles darem cobertura, então fizeram o próprio campeonato direto do programa. Achei um pouco ousado da parte deles, mas, pode ser divertido pro programa, eu gostei. E pelo jeito, sempre será um jogo competitivo diferente a cada semana. Isso sim achei ótimo!


Da esquerda para a direita: San In Play, Matei Formiga e Terror Bionic
  Os youtubers convidados para o primeiro programa... Hm... Tá aí uma coisa que incomodou muita gente! Num sei se foi erro no roteiro do programa ou algo assim, mas, chamaram eles ali pra nada praticamente. Apenas comentaram um pouquinho sobre uns jogos que eles aguardavam e pronto, nada demais. Sem contar o pouquíssimo tempo dado a eles. Será que foi apenas uma jogada de marketing?


  E o mais estranho de tudo isso foi que o programa é focado em E-Sports e chamaram um youtuber focado em GTA que não entende de competitivo; um youtuber de jogos variados que, até onde sei, não joga nada no competitivo (pelo menos não do profissional) e um youtuber focado em jogos de terror. Ou seja: onde está a lógica nisso???
  Querem convidar youtubers para o programa? ÓTIMO! Nós adoramos youtubers, mas chama os que entendem de E-Sports. Como o Zigueira, por exemplo. Que tal?
  Nisso, a direção da Rede TV errou feio e deviam repensar sobre.


Conclusão:
  O programa tem uma ideia boa, apresentadores bons. Mas precisam ouvir o público pra melhorar. Urgente.
  Nem quis falar sobre a abertura em 3D muito tosca e o cenário mal feito, porque né, Rede TV, então vamos dar um desconto...
  Verei o próximo programa e dessa vez vou tentar ver ao vivo, acho que vale à pena, todos deviam fazer o mesmo.
  Será que vamos ver alguma evolução?


Um beijo no olho de todos e até a próxima! :*

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Hatred: Um jogo polêmico que só a peste

  Hatred... Nem lançou ainda e já tão falando muito dele. E sabe porquê? Não? Veja o trailer abaixo:



Você já viu do que se trata né? Imagino eu que você já deve ter percebido que é um jogo bem polêmico, afinal é basicamente sobre um cara com sérios problemas mentais que tem a """brilhante""" ideia de sair por aí matando tudo que se mexe.
Olha, eu não sei vocês, mas eu tenho quase certeza de que esse jogo vai ser um grande lixo vomitado.

"Aaaaaaah, que frescura! Aposto que tá dizendo isso só porque é violento! Até parece que num jogou GTA e Postal II e se divertiu muito!"
Errou feio. Errou rude.
Você tem razão sobre GTA e Postal II. Principalmente sobre Postal II. Postal II já me divertiu muito, principalmente por causa da violência. Inclusive, acho um jogo genial.

Mas pare pra pensar um pouquinho... O que Postal II tem que o primeiro Postal não tem? ~tic tac, tic tac, tic tac... -q~
Isso mesmo. Uma história sem noção mas muito engraçada e bem escrita e um personagem principal muito carismático. Sem contar o humor negro (e bota humor negro nisso).
Ou seja, é um jogo com muito conteúdo e que é lembrado até hoje. Não SÓ por sua violência, diferente do primeiro Postal que era um lixo completo. Só vendeu porque era polêmico. Muuuuito polêmico.

E sim, o primeiro Postal foi, basicamente (talvez sem querer), um jogo de marketing. A Running with Scissors queria chamar a atenção de todos de alguma forma. E nada melhor que fazer um jogo super violento pra conseguir isso. É o que Zangado sempre diz sobre esse tipo de jogo: "Fale bem ou fale mal. Mas fale de mim".

Print screen do primeiro Postal.
O que eu estou querendo dizer com isso? Quero dizer que tenho quase certeza de que Hatred será o novo primeiro Postal.
Já perceberam que o pouco marketing deste jogo é todo em cima da violência que ele tem? Tudo bem que é um jogo independente ~me corrijam nos comentários se eu estiver errado~ mas não há muita propaganda do jogo. É mais uns trailers de gameplay muito sangrenta e pronto. O resto, a galera da internet faz sozinha. Ou seja, escrevendo posts sobre o jogo como eu estou fazendo agora. E de graça. AFF!

O gráfico que aparece nos trailers, ao meu ver, não tem nada demais. E caramba, o que que é aquele cabelo do personagem principal? Até atravessa o corpo dele de tão mal feito! Ou vai dizer que aquele gráfico tá bom só porque é feito na Unreal Engine? Não né... Por favor...

FACEPALM pra esse jogo.

Enfim... Tenho quase certeza de que vai ser um jogo totalmente sem conteúdo. Se vender bem é porque as pessoas são curiosas demais. Só isso.

Um beijo no olho de todos e até a próxima! :*

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Tony Hawk's: minha QUASE série favorita que a Activision estragou

  Que a Activision estragou as séries favoritas de muitos, não é novidade.
Essa empresa é tão má, mas tão má, que tem a incrível habilidade de começar uma ótima série e depois estragá-la, parece até que propositalmente. Eles são capazes de comprar estúdios ou títulos excelentes para acabar, quase que completamente, com a grandeza do título.

Por exemplo: Lembra de um dos jogos mais populares de todos os tempos? O Crash Bandicoot? Pois bem... Você sabe por que não tem mais jogos dessa série mesmo sendo um verdadeiro clássico dos consoles da Sony? Sabe? Isso mesmo... CULPA DA ACTIVISION!

A destruidora de séries que amamos, é a atual dona do título desde 2008. E como não estava dando muito certo os últimos jogos da série que ela distribuiu (e fez questão de tornar multiplataforma), ao invés de devolver pra anta perdedora de títulos bons Naughty Dog, simplesmente parou de fazer jogos da série! Total egoísmo, não é mesmo?

Véi... Meu filho, véi... ;-;

Pois bem, não estou aqui pra falar de Crash Bandicoot (além do mais, porque já falam demais nele. Quer saber mais sobre isso? Clique aqui). Estou aqui pra falar da minha QUASE série favorita: Tony Hawk's.
Ôh, fih... Por que "QUASE"?
Bom, acontece que eu joguei vários jogos da série. Só não joguei todos porque eu nunca tive muito acesso a consoles, então eu sempre pesquisei loucamente sobre games na internet durante muito tempo ao invés de simplesmente jogar. E por essas pesquisas que, muitas vezes, cheguei a conclusão de que eu não deveria jogar todos os jogos da série, afinal, os mais atuais (se é que dá pra chamar de atual) são... Meio... "Nhéé... Ok". Entende?

Demonstração de Tony Hawk's Ride feita pelo próprio Toninho Falcão.

E por que eu acho que os jogos mais atuais não são tão memoráveis quanto os antigos? Bom, é difícil de dizer, mas acho que não é só a questão da falta de criatividade, acho que nem é isso pra falar a verdade, afinal, ideias todos nós temos a todo momento, imagine os desenvolvedores então.

Tenho uma teoria sobre isso: acho que foi o medo da concorrência. Você sabe... A série Skate.
Skate veio com aquele negócio de querer ser simulador e tals... ~o que não é, claro. Só é complexo~
Acho que os desenvolvedores quando viram que o concorrente tinham inovado na jogabilidade de um game de skate pra algo mais complexo, quiseram fazer o mesmo: Inovar. O que foi uma burrice, pois a fórmula dos games antigos da série sempre deu certo. O certo a se fazer era dar apenas um upgrade no conceito atual, assim como ocorreu com Grand Theft Auto por exemplo. De um jogo com visão "de cima" e com auto potencial, se tornou isso que é hoje (bom, vocês sabem do que estou falando).

Você lembra de um dos jogos mais memoráveis da série? Tony Hawk's Underground? Pois é. Você sabe porque é um dos mais memoráveis, se não, o mais memorável? Eis a resposta:

Parece até jogo de HUE BR.
Pois é. ERA DIVERTIDO! Aí resolveram fazer Tony Hawk's Proving Ground, onde o seu personagem tem que fazer fama (basicamente). Mas ainda era divertido até. Talvez porque ainda estava nas mãos da Neversoft (R.I.P: 1994-2014).

Foi no próximo jogo da série que cagaram tudo DE VEZ... Botaram a série nas mãos da Robomodo.
Um estúdio praticamente novo e sem títulos bons e que não tem nada a ver com a Neversoft. E o que saiu? Tony Hawk's Ride. Um jogo que usa uma prancha de skate pra controlar o jogo.
Parece bom né? ERRADO! Ninguém gosta de comprar um controle que usa em UM jogo no mundo inteiro. Sai caro e fica ocupando lugar na sua casa. Sem contar que é muito tosco fazer as manobras no jogo com um controle desses.
Por exemplo: você não faz um flip que nem faria em um skate de verdade, você só faz um movimento tosco sem ollie e pronto. Afinal, eles não iriam querer forçar o jogador a aprender a andar de skate só pra jogar um Tony Hawk's não é mesmo? Tem que ser algo fácil. Mas não sem graça. E foi exatamente o que não aconteceu. Jogar Tony Hawk's Ride é sem sentido e consequentemente sem graça.

VALEU, ACTIVISION E ROBOMODO! VALEU MESMO EIN! Vocês destruíram minhas esperanças sobre a série, assim como destruiu as esperanças nos fãs de outras séries. Não é à toa que eles tem uma conexão com a Electronic Arts.

Fuck your favorite game quality! I just want your money!
Enfim... Já tá longo demais este post e acho que já falei o que devia.
Só mais uma coisa... Um novo Tony Hawk's vem aí. Foi confirmado pelo próprio Tony Hawk que será para a nova geração de consoles e até vazou uma imagem de um provável logo temporário do novo jogo.
Só sei uma coisa. Não estou num super hype sobre este novo jogo porque será feito pela Robomodo. Então... Sei lá né... Vamos ver.

Um beijo no olho de todos e até a próxima! :*

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Mas, afinal... Por que jogos anuais são tão ruins assim?

Pois é... É neste clima nada interessante ou chamativo de "COD Black Ops III está chegando" que me faz querer falar sobre tal assunto tão polêmico: Os jogos anuais.

Mas, antes de tudo, vamos entender: Por que este assunto divide tanto as opiniões? Por que todos não simplesmente veem isso como uma coisa boa ou ruim e ponto final? Eu te digo: OS FANBOYOLAS DESSAS SÉRIES ANUAIS!

Bom, antes que comecem a me xingar, NÃO estou dizendo que eu não gosto dos fãs das séries, como, Call of Duty, Assassin's Creed, e mais recentemente, Five Nights at Freddy's (risos). Fã é fã, mas fã cego é outra coisa...

"Não se preocupe, senhor. Tenho 10 anos de experiência em Call of Duty"
Ou vai me dizer que não é frustrante um jogo como COD Ghosts (nem os fãs mais malucos da série acharam um bom jogo, só pra constar), que além de ainda custar 109,99 na Steam mesmo depois de muito tempo após seu lançamento, ser um jogo nada inovador, ter mais ou menos 7 horas de duração apenas, ter uma engine velha e ainda ter mais de 300 DILMAS em DLC sem conteúdo realmente relevante? Tá duvidando? Veja com seus próprios olhos.

Achou pouco? Que tal COD Advanced Warfare? O jogo que criou uma fagulha de expectativa nos fãs por ter uma mecânica levemente alterada ("graças" ao Titanfall exoesqueleto), um ator muito bom de um seriado famoso, aquele clima futurista e... Não, péra, eles já usaram o futuro antes... Deixa pra lá.

Enfim, o que eu quero dizer, é: Não seria melhor se ao invés de um jogo por ano, com uma grande novidade por ano, viesse um jogo novo após 3 anos do seu antecessor ~exemplo~ com uma engine nova? E que tal uma jogabilidade renovada? Um modo história bem feito de longa duração? Um modo multiplayer bem feito (sem lag, com servidores dedicados e etc)? Uma boa dublagem (porque, nossa, que bela porcaria vomitada foi a dublagem pt-br de COD AW ein?)? Sem DLCs abusivas e CHEIO de novidade? Ãh? Ãh? Que tal? Bom né!?

Ou seja, fãs de séries atuais (fanboyola, xiu): Tá insatisfeito de gastar 200 Dilmas todo ano com sua série favorita e ela não alcança suas expectativas? Sim? Ok... Eu sei que é difícil, mas, NÃO COMPRE E XINGA MUITO NO TWITTER RECLAME! RECLAME MUITO!
Quando essas empresas começarem a perder dinheiro, ou elas acabam com a série e começam do zero ou elas começam a escutar os fãs. Sacou? Ótimo.

Um beijo no olho de todos e até a próxima! :*

terça-feira, 28 de abril de 2015

Novo estilo pro blog! (MAS JÁ, FIU?)

  Pois é, eu acabei de criar o blog e fazer um post. Mas daí eu percebi que... Putz... Que M*RDA de visual é esse? LOL
  Então tomei vergonha na cara e fui fazer uma coisa um pouquinho mais original. Botei outro layout próprio do Blogger e fiz aquele cabeçalho lindão com a foto da GLaDOS para deixar mais na cara ainda a minha referência (no cabeçalho) a esta personagem maravilhosa do jogo Portal e Portal 2.

Ah, e aqui está um print do visual antigo pra eu nunca mais esquecer que fiz essa porcaria, assim, nunca mais fazendo algo parecido. HOUShoaushouAHOUShoaus


A polêmica dos mods pagos na Steam

  Olá meus queridos, esse é o primeiro post aqui do blog ~como vocês já notaram é claro~ e gostaria de falar sobre essa polêmica dos jogos pagos na Steam que andou gerando muitas discussões na internet ~just a normal day in internet~ mas principalmente muitos rages já que todos são acostumados aos mods gratuitos porque a comunidade gamer é uma coisa linda de papai Newell.

  Pois bem, antes de começar, só pra vocês saberem: O linduxo do Gabe Newell, que é simplesmente o dono da porra toda o dono daquele maravilhoso serviço online de compras chamado Steam e também o dono da maravilhosa Valve, já (em dois dias, se não me engano) retirou o recurso de mods pagos da Steam. Então caaAAALlma...



Enfim... Minha opinião:
  Todos nós (independente da plataforma que jogamos), estamos acostumados a ter acesso gratuito as modificações - carinhosamente chamadas de "mods" - feitas por fãs seja de que jogo for, certo? Certo. E é por isso que a maioria odiou fortemente esta ideia (ah, não seriam todos os mods a serem pagos. Seria uma escolha do modder, eu sei).
 Mas eu tenho uma opinião um pouco mais complexa sobre isso. Eis como deveria ter sido este novo recurso da Steam:
  1. Todas as modificações que, de acordo com o modder, devessem ser cobradas algum valor, antes deveriam ser avaliadas pelos próprios administradores da Steam ou pela própria comunidade. Algo semelhante a Green Light (recurso da Steam em que a comunidade vota em um jogo indie para ser vendido na plataforma online de compras). Assim (muito provavelmente) seriam aceitos apenas os mods gigantes, ou seja, mods que modificam o jogo quase que por completo. Como o famoso mod DayZ que modificava completamente o estilo de jogo do ArmA II.
  2. Deveria haver um valor X para os mods. Algo como 5 dólares, ou seja, um valor baixo. Afinal, a comunidade está acostumada com os mods gratuitos, independente do tamanho deles, e cobrar um valor alto seria a mesma coisa que dizer Hasta la vista, baby ao novo recurso. E caso algum usuário de bom coração quisesse pagar mais caro pelo mod, haveria um recurso na página do mod para fazer uma doação de valor livre.
  3. Mods com votos muito negativos seriam retirados sem dó nem perdão da "loja de mods" da plataforma, assim, garantindo que nenhum modder espertalhão continuasse ganhando dinheiro da comunidade mesmo tendo feito um mod bugado ou simplesmente abaixo das expectativas.
  Essa foi minha primeira opinião sobre este vasto Mundo Gamer. O que acham? Pode comentar livremente neste post. Um beijo no olho e até a próxima. :*